Carregando...
Blog

A história do Youtube: Conheça um pouco mais sobre a maior plataforma de vídeos

Qual a primeira coisa que você pensa quando se fala em vídeo? Acho que todos concordamos que é Youtube. 

Você já parou pra pensar em como era antes do Youtube existir ou qual a história por trás desse aplicativo? 

Neste artigo contaremos um pouco sobre como surgiu a maior plataforma de vídeos do mundo, seus criadores e suas evoluções. 

YOUTUBE: VISÃO ATUAL SOBRE A PLATAFORMA

O Youtube mudou a vida das pessoas, seja dos usuários e espectadores dos vídeos, ou dos criadores de conteúdo que cada vez mais, se profissionalizam e se estruturam para produzir cada vez mais conteúdos de qualidade.

O youtube se tornou uma fonte de informação, instrução e pesquisa. Muitas pessoas, quando desejam aprender algo, buscam diretamente na plataforma do youtube, enquanto antes, buscavam apenas na página principal do google para ler sobre algum assunto.

Além disso, a plataforma se tornou uma fonte grandiosa de receitas, tanto para o google, seu proprietário, quanto para os criadores de conteúdo.

A plataforma recebe milhões para veicular anúncios e propagandas nos vídeos publicados pelos youtubers, e estes, por sua vez, também recebem muita grana, já que o youtube remunera os criadores de conteúdo com base em alguns critérios pré estabelecidos pela própria plataforma, relacionados a quantidade de visualizações, cliques e etc.

Assim, os criadores de conteúdo do youtube conhecidos como youtubers, são fortemente estimulados a produzir cada vez mais vídeos e publicar, e desenvolver toda uma estratégia para que os seus vídeos sejam super visualizados e divulgados.

Muitos canais de professores, pesquisadores e instituições foram criados no youtube para divulgar tutoriais, ideias, métodos, esclarecer dúvidas e com a possibilidade de fazer lives, muitas instituições e profissionais passaram a fazer lives (transmissões ao vivo) para discutir e apresentar um assunto.

Neste período de junho a setembro de 2021 por exemplo, díversos órgaos fizeram lives para discutir as alterações que estão sendo propostas no projeto de lei referente a reforma tributária brasileira. Pontos e contrapontos são apresentados, ideias são discutidas, perguntas são feitas ao vivo e o mundo todo, tem a possibilidade de se informar mais e mais.

O Youtube mudou as nossas vidas para muito melhor.

HISTÓRIA DO YOUTUBE 

Tudo começou quando os três amigos Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim – ex funcionários da PayPal– estavam discutindo sobre a dificuldade em assistir e postar vídeos na internet. Saiu daí a solução para os problemas. 

Em Fevereiro de 2005 é lançado o Youtube, e a primeira home da plataforma não tem nada a ver com a atual, tinha apenas abas de favoritos, mensagens e o seu perfil e na tela inicial apenas o seu login. Hoje a sede se encontra em California, EUA. 

Chad que estudava design em Indiana foi o primeiro CEO, já Chen e Karim eram programadores formados pela Universidade de Illinois. Chen ficou com o cargo de chefe de tecnologia, e Karim voltou para os estudos ficando apenas como acionista.

PIONEIROS NO YOUTUBE

O primeiro vídeo do Youtube foi de Karim fazendo vlog de 18 segundos em um zoológico, hoje com 172 milhões de visualizações. 

A Nike foi a primeira marca a usar o youtube como meio de divulgação e o vídeo de sua propaganda foi o 1° a chegar a um milhão de visualizações foi uma parceria do jogador de futebol, Ronaldinho Gaúcho, onde ele acerta o travessão várias vezes, fazendo as pessoas duvidarem se não passaria de uma montagem. 

Um dos clipes mais revolucionários: Gagnam Style, foi o primeiro a atingir a marca de 1 bilhão de visualizações. 

NOVOS CAMINHOS DO YOUTUBE

Em seu primeiro ano a plataforma já contava com 2 milhões de visualizações por dia e 200 mil de usuários, mas ainda assim o lucro não era alto. O primeiro escritório ficava em San Mateo, Califórnia em cima de um restaurante japonês.  

Até que em Outubro de 2006 o Google anuncia a compra da plataforma por 1,65 bilhões de dólares. 

A ideia do Youtube não é original, já existiam outras plataformas com os mesmos objetivos, mas o Youtube trazia na época facilidades como upload de vídeos sem necessidade de conhecimento técnico, número de visualizações e compartilhar links dos vídeos em outros sites. 

INOVAÇÃO NO YOUTUBE

Além de forma de entretenimento, o Youtube atualmente serve como cenário de marketing e publicidade. 

Cada vez mais empresas investem em propagandas em forma de anúncios antes dos vídeos. 

Há também os youtubers que começaram fazendo vlogs e hoje em dia são empreendedores de sua própria marca. Um exemplo é a Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa. 

Começou o seu canal em 2011 dando dicas de maquiagem, e hoje dez anos depois, tem milhões de seguidores no instagram e fatura alto com a marca Boca Rosa. 

O Youtube também trouxe novidades como séries originais. 

Em 2012 a plataforma muda sua interface, um design mais responsável e focando mais no mobile. 

Houve também a mudança de algoritmo, priorizando a quantidade de tempo passa assistindo um vídeo do que a quantidade de visualizações. Isso ocorreu na mesma época que o vídeo clipe Gagnam Style alcançou 1bi de visualizações. 

Em 2014, vieram os vídeos a 60 frames por segundo e, no ano seguinte, os em 360º. A empresa também criou novas formas de arrecadar verba, como a versão paga YouTube RED, que contém séries exclusivas, assistir vídeos sem anúncios e permite navegação offline. 

DIA A DIA NO YOUTUBE

Atualmente a plataforma também é usada como porta-voz para muitas pessoas, lutas, marcas, aprendizado, lazer. 

O youtube está cada vez mais presente na nossa rotina, seja na forma de lazer, aprender alguma maquiagem ou aquela comida especial, pode ser também para estudos ou ficar por dentro do mundo político. 

Você tem um universo ali em suas mãos para navegar a hora que quiser e aonde quiser, seja para explorar ou para enviar conteúdo para o mundo. 

BRASIL NO YOUTUBE 

A sede do Youtube no Brasil fica no Rio de Janeiro e os 3 maiores canais no youtube brasileiros são: 

-KONDZILA- 61.2 milhões de inscritos 

-WHINDERSSON NUNES- 41.2 milhões de inscritos 

-FELIPE NETO- 40.1 milhões de inscritos 

Outros canais também são populares como: Desimpedidos, Você Sabia?, Porta dos Fundos, entre outros.  

LIDERANÇA NO YOUTUBE

Em 2009 o Youtube alcança a marca de 1bi de vídeos visualizados por dia. No ano seguinte, ganha o sistema de joinhas e o aluguel de filmes completos, com isso veio a mudança de comando. 

O iraniano Salar Kamangar vira CEO, e nesse ano o site vira o terceiro mais acessado, ficando atrás somente do Facebook e Google. 

Em 2014, nova troca na cadeira de CEO. Quem assume é a mulher mais renomada do meio da publicidade: Susan Wojcicki. 

MONETIZAÇÃO DO YOUTUBE E POLÍTICAS DO PROGRAMA DO GOOGLE ADSENSE

Há algum tempo atrás, escrevemos um artigo bem interessante sobre monetização do youtuber e as Políticas do Programa do google adsense.

Ressaltamos, que da mesma forma que todo profissional precisa conhecer as normas que regulam a sua profissão e seu código de ética profissional, aqueles que utilizam o youtube, principalmente para fins de trabalho e geração de receitas, devem conhecer suas regras, políticas, assim como quaisquer outras normas que impactem a atividade que exercem.

Abordamos dois temas importantes para você que atua como produtor de conteúdo no youtube:

1. As Políticas do programa google adsense; e

2. a Regra do imposto de renda a ser pago sobre os rendimentos e ganhos dos youtubers, conhecida como monetização do google adsense.

Mencionamos que, se você recebe rendimentos do adsense mensalmente, o imposto de renda sobre os ganhos deve ser calculado mensalmente e se houver imposto a pagar, deve ser pago no mês seguinte.

E no ano posterior, deve ser entregue (transmitida) à Receita Federal, a Declaração de imposto de renda pessoa física, consolidando as informações dos rendimentos recebidos, despesas, bens, direitos e obrigações.

Quem recebe esporadicamente, deve também calcular o imposto no mês do recebimento e se tiver imposto a pagar, deverá pagar no mes seguinte.

Muitos produtores de conteúdo passam anos recebendo do adsense sem pagar imposto, correndo altos riscos de serem autuados pela Receita Federal do Brasil e de arcarem com multas de ofício de 75% sobre o valor que deixou de se pago, mais juros por atraso de pagamento.

Sobre este tema, nosso escritório, que é especializado em contabilidade e assessoria tributária para youtubers, publicou o artigo abaixo explicando de forma bem didática tudo o que você precisa saber sobre o imposto de renda devido sobre a monetização do adsense, e por isso, não nos estenderemos mais sobre este assunto neste artigo, para dar espaço também à abordagem do outro tema.

Não deixem de ler: Ganhos de youtubers com google adsense – imposto e tributação

Para regularizarmos a sua situação caso você não tenha se atentado para esta obrigação tributária, basta entrar em contato conosco através do  whatsapp (21) 97254-3286 ou clicando aqui para que possamos orientá-lo e assessorá-los na regularização, e principalmente para buscarmos o máximo de redução do imposto, da forma correta.

O prazo para entrega da Declaração de imposto de renda é entre março e abril de cada ano e também há uma multa específica para aqueles que transmitirem após o prazo.

Sobre outro tema, em 2018, muitos youtubers e produtores de conteúdo foram afetados pelas novas políticas do youtube, e tiveram uma diminuição dos ganhos recebidos do google adsense.

Alguns tiveram parte de seus vídeos e conta suspensos e outros, até mesmo foram banidos do youtube, que vem buscando garantir que vídeos inadequados não permaneçam em sua plataforma e muito menos, estejam aptos para veicular anúncios publicitários de empresas, marcas e produtos.

Por isso, mais abaixo destacaremos algumas regras previstas nas políticas do youtube que todos devem conhecer para que não sejam afetados e penalizados.

Em outro artigo muito interessante, falamos sobre as políticas relacionadas aos tipos de conteúdos não admitidos na plataforma, responsabilidade na produção de conteúdo, cuidado e zelo que deve-se ter com aqueles que irão assistir seus conteúdos (vale a pena ler) e neste, transcreveremos as Políticas do programa google adsense, conforme consta no site do próprio youtube.

Assim esperamos minimizar quaisquer impactos negativos que possam ser causados aos produtores de conteúdo e youtubers em função do descumprimento das normas que o youtube estabelece.

A seguir, iremos reproduzir algumas regras que constam nas Políticas do programa Google Adsense  (conteúdo que consta no youtube).

E caso desejem realizar uma leitura completa sobre o assunto, basta clicar aqui que você será redirecionado para o site do próprio youtube.

Nossos outros artigos sobre youtubers e nossos contatos estão no final deste artigo.


Reiteramos que o conteúdo abaixo não é de nossa autoria e a fonte está disponibilizada no parágrafo anterior. 


Políticas do programa Google AdSense

Todos os editores precisam estar em conformidade com as políticas a seguir. Portanto, leia com atenção. Em caso de descumprimento destas políticas sem a permissão do Google, reservamo-nos o direito de desativar a veiculação de anúncios no seu site e/ou desativar sua conta do Google AdSense a qualquer momento. Se sua conta for desativada, você não estará mais qualificado para participar do programa Google AdSense.

Como podemos alterar nossas políticas a qualquer momento, consulte este documento com frequência para verificar se há atualizações. De acordo com nossos Termos e Condições on-line, você é responsável por se manter atualizado em relação às políticas publicadas aqui e obedecê-las. As exceções a estas políticas são permitidas somente com autorização do Google.

Impressões e cliques inválidos

Não é permitido aos editores clicar nos próprios anúncios ou usar meios de aumentar as impressões e/ou os cliques de forma artificial, incluindo métodos manuais.

Os cliques em anúncios do Google precisam ser resultado de um interesse genuíno dos usuários. Qualquer método que gere cliques ou impressões nos seus anúncios do Google de forma artificial é estritamente proibido. Esses métodos proibidos incluem, sem limitação, cliques ou impressões manuais repetidos, ferramentas automatizadas de geração de cliques e impressões e o uso de robôs ou softwares fraudulentos. Clicar nos seus próprios anúncios é proibido, seja qual for o motivo.

Como incentivar cliques ou visualizações (inventário não premiado)

Com exceção do inventário premiado, os editores não podem solicitar que outras pessoas cliquem ou visualizem os anúncios nem usar métodos de implementação fraudulentos para gerar cliques ou visualizações. Isso inclui, sem limitação, oferecer remuneração para que os usuários visualizem anúncios ou respondam a pesquisas, prometer arrecadar dinheiro para terceiros por meio de tal comportamento ou colocar imagens próximo a anúncios individuais.

Para garantir uma boa experiência a usuários e anunciantes, não é permitido aos editores que participam do programa Google AdSense:

  • compensar os usuários por visualizar anúncios ou responder a pesquisas, ou prometer recompensas a terceiros por tal comportamento;
  • incentivar os usuários a clicar em anúncios do Google usando frases como “clique nos anúncios”, “ajude-nos”, “acesse estes links” ou outra linguagem similar;
  • direcionar a atenção do usuário para os anúncios usando setas ou outros truques gráficos;
  • posicionar imagens enganosas ao lado de anúncios individuais;
  • posicionar anúncios em um script de caixa flutuante;
  • formatar anúncios de forma que não possam ser diferenciados de outros conteúdos da página;
  • formatar o conteúdo do site de uma maneira que dificulte sua diferenciação dos anúncios;
  • posicionar rótulos enganosos acima de blocos de anúncios do Google (por exemplo, os anúncios podem ser rotulados como “Links Patrocinados” ou “Publicidade”, mas não como “Sites favoritos” ou “Melhores ofertas de hoje”).

Políticas de conteúdo

Não é permitido aos editores inserir o código do AdSense em páginas com conteúdo que viole qualquer uma das nossas políticas de conteúdo. Alguns exemplos incluem conteúdo adulto, chocante ou que apoia a intolerância racial. Para mais informações, veja o artigo sobre conteúdo proibido.

Veja as políticas completas de conteúdo.

Páginas com anúncios do Google não podem incluir:

  • temas adultos em conteúdo para a família;
  • conteúdo pornográfico, adulto ou para maiores;
  • conteúdo chocante;
  • conteúdo que ameaça ou incita a violência contra si ou outras pessoas;
  • conteúdo que assedia, intimida ou oprime um indivíduo ou um grupo de indivíduos;
  • conteúdo que promove discriminação, deprecia ou incita o ódio contra um indivíduo ou um grupo com base em raça ou origem étnica, religião, deficiência, idade, nacionalidade, condição de veterano de guerra, orientação sexual, sexo, identidade de gênero ou outras características associadas à discriminação sistêmica ou à marginalização;
  • conteúdo com uso excessivo de linguagem obscena;
  • conteúdo relacionado a atividades de hacker e cracker;
  • software ou outro conteúdo que viola a política de software indesejado;
  • malware ou adware;
  • conteúdo relacionado a drogas ilícitas e instrumentos para uso de drogas;
  • conteúdo que promove, vende ou anuncia produtos de origem animal de espécies ameaçadas ou com risco de extinção;
  • venda on-line de bebidas alcoólicas;
  • venda de tabaco ou de produtos relacionados ao tabaco;
  • venda de medicamentos controlados;
  • venda de armas ou munição (por exemplo, armas de fogo, peças de armas de fogo, armas brancas, armas de choque);
  • instruções sobre a melhoria ou automontagem de armas (por exemplo, impressão de armas em 3D, kits de conversão e peças 80% acabadas);
  • venda ou distribuição de monografias ou ensaios acadêmicos;
  • conteúdo relacionado a programas que compensem usuários por clicar em anúncios ou ofertas, realizar pesquisas, navegar em sites ou ler e-mails;
  • qualquer outro conteúdo que seja ilegal, promova atividades ilegais ou infrinja os direitos legais de terceiros.

Os editores também não têm autorização para inserir o código do AdSense em páginas com conteúdo escrito, na sua maior parte, em um idioma sem suporte.

Experiências abusivas

Os editores não estão autorizados a colocar anúncios do Google em sites que contêm experiências abusivas. Para mais informações, consulte a página desse tipo de experiência.

Inventário autorizado (ads.txt)

Se os editores do Google AdSense optarem por usar ads.txt nos domínios, eles precisarão garantir que sejam incluídos como vendedores autorizados desse inventário. Para mais informações, consulte Declarar quem está autorizado a vender seu inventário com ads.txt.

Material protegido por leis de direitos autorais

Os editores do Google AdSense não podem exibir anúncios do Google em páginas que apresentam conteúdo protegido por leis de direitos autorais, a menos que tenham os direitos legais necessários para exibir o conteúdo. Isso inclui páginas que exibem material protegido por leis de direitos autorais, que hospedam arquivos protegidos por leis de direitos autorais ou que incluem links para direcionar o tráfego para páginas que também contêm material protegido por leis de direitos autorais.

Faz parte da nossa política responder a acusações de supostas violações em conformidade com a Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA). Quanto aos editores do Google AdSense, se recebermos uma denúncia ou tivermos motivos para acreditar que sua página infringiu alguma política, poderemos suspender sua participação no programa. Você pode registrar uma contranotificação por meio deste formulário. Há mais informações sobre o nosso processo da DMCA nesta postagem do blog.

Se você acredita que uma página participante do programa Google AdSense exibe seu material protegido por leis de direitos autorais sem autorização, denuncie-a usando este formulário ou clicando no ícone Opções de anúncios.

Produtos falsificados

Os editores do Google AdSense não podem exibir anúncios do Google em páginas da Web que vendem ou promovem a venda de produtos falsificados. Esses produtos contêm um logotipo ou uma marca registrada idêntica ou que possui diferenças mínimas em relação à marca verdadeira. Eles imitam as características da marca do produto em uma tentativa de se passar por produtos originais do proprietário da marca.

Origens de tráfego

Nenhum anúncio do Google pode ser exibido em páginas que recebem tráfego de determinadas origens. Por exemplo, os editores não podem participar de programas do tipo paid-to-click, enviar e-mails indesejados ou exibir anúncios em decorrência da ação de algum aplicativo de software. Além disso, os editores que usam a publicidade on-line precisam garantir que suas páginas estejam em conformidade com as diretrizes de qualidade de páginas de destino do Google.

Para garantir uma experiência positiva para os usuários da Internet e os anunciantes do Google, os sites que exibem anúncios do Google não podem:

  • usar serviços de terceiros que geram cliques ou impressões, como programas paid-to-click, que pagam para navegar, de autonavegação e de troca de cliques;
  • ser promovidos por meio de e-mails em massa não solicitados ou anúncios indesejados em sites de terceiros;
  • exibir anúncios, caixas de pesquisa ou resultados de pesquisa do Google em decorrência da ação de softwares, como barras de ferramentas;
  • ser carregados por qualquer software que acione pop-ups, redirecione usuários para sites indesejados, modifique as configurações do navegador ou interfira na navegação pelo site. É sua responsabilidade garantir que nenhuma rede de anúncios ou afiliado use esses métodos para direcionar o tráfego para páginas que contenham seu código do Google AdSense;
  • receber tráfego de publicidade on-line, a não ser que o site esteja em conformidade com as diretrizes de qualidade de páginas de destino do Google. Por exemplo, os usuários devem conseguir encontrar facilmente o que o anúncio promete.

Comportamento do anúncio

Os editores têm permissão para fazer modificações no código de anúncio do Google AdSense, desde que essas modificações não aumentem artificialmente o desempenho dos anúncios nem prejudiquem os anunciantes. Consulte Modificação do código de anúncio do Google AdSense para mais informações.

Canal do anúncio

Incentivamos os editores a fazer experiências com vários canais e formatos de anúncio. No entanto, o código do Google AdSense não pode ser colocado em locais impróprios, como pop-ups, e-mails ou softwares. Também é necessário que os editores estejam em conformidade com as políticas de cada produto usado. Consulte o artigo sobre políticas de canal do anúncio para mais informações.

Veja as políticas completas de canal do anúncio.

Os anúncios, as caixas de pesquisa ou os resultados de pesquisa do Google não podem ser:

  • integrados a um aplicativo de software (não se aplica à AdMob), independentemente do tipo, incluindo barras de ferramentas;
  • exibidos em pop-ups ou pop-unders, incluindo páginas com anúncios do Google, caixas de pesquisa ou resultados de pesquisa que são carregados em um pop-up ou pop-under;
  • inseridos em e-mails ou em páginas em que as mensagens de e-mail são o principal foco;
  • exibidos em páginas em que o foco principal seja o conteúdo gerado dinamicamente (como bate-papos ao vivo, mensagens instantâneas ou comentários atualizados automaticamente);
  • obscurecidos por elementos de uma página;
  • inseridos abaixo ou ao lado de botões ou qualquer outro objeto de modo que interfira na interação do usuário com o aplicativo ou anúncio;
  • inseridos em qualquer página não baseada em conteúdo (não se aplica ao AdSense para pesquisas ou ao AdSense para pesquisas em celular);
  • colocados em páginas publicadas especificamente para exibir anúncios;
  • posicionados em páginas cujo conteúdo ou URL possa levar o usuário a pensar que o site está associado ao Google devido ao uso inadequado de logotipos, marcas registradas ou outros recursos de marca;
  • inseridos ou colocados junto com outros produtos ou serviços do Google de uma maneira que viole as políticas do produto ou serviço em questão.

Comportamento do site

Os sites que exibem anúncios do Google devem ser fáceis de navegar. Os sites não podem alterar as preferências dos usuários, redirecioná-los para sites indesejados, iniciar downloads, incluir malware ou conter pop-ups ou pop-unders que atrapalhem a navegação no site.

Requisitos técnicos

Para ajudar você a proporcionar uma experiência de qualidade ao usuário, o Google desenvolveu especificações técnicas para sites que exibem anúncios do Google. Permitimos apenas sites que estejam em conformidade com essas especificações técnicas.

Veja abaixo os requisitos técnicos detalhados:

Usar os idiomas com suporte

  • Os produtos do Google para editores não têm suporte para todos os idiomas. Aceitamos inscrições para esses programas de sites cujo conteúdo principal esteja nestes idiomas.

Requisitos de formato

  • WebView

Anúncios gráficos do AdSense para conteúdo (AFC, na sigla em inglês) e do Ad Exchange (AdX) não são aceitos em todas as tecnologias WebView. Os desenvolvedores de aplicativos que quiserem gerar receita com a publicação de anúncios gráficos do AFC e do AdX por meio de uma tecnologia WebView precisam usar um destes frames de visualização compatíveis:

Anúncios no aplicativo da Google AdMob e do AdX podem ser exibidos em aplicativos ao lado de uma tecnologia WebView, desde que o SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google seja usado e o editor esteja em conformidade com todas as outras políticas do programa Google AdSense.

Cookies de publicidade do Google

Os editores do Google AdSense precisam ter e cumprir uma política de privacidade que informe que terceiros, ao veicular anúncios no seu site, podem inserir e ler cookies no navegador dos usuários ou usar beacons da Web para coletar informações. Saiba mais sobre como preparar sua política de privacidade.

Identificação e consentimento de usuários

Não é permitido enviar ao Google informações:

  • que possam ser usadas ou reconhecidas como informações de identificação pessoal; ou
  • que identifiquem permanentemente um dispositivo específico (como identificador de dispositivo exclusivo de dispositivos móveis, se tal identificador não puder ser redefinido).

Não é permitido usar o Google AdSense para facilitar a combinação de informações de identificação pessoal com informações coletadas anteriormente como de identificação não pessoal sem avisar explicitamente e sem o consentimento prévio do usuário (isto é, “aprovação”) dessa combinação.

Para mais informações, consulte a Orientação para manter a conformidade com a política de identificação de usuários.

Você também precisa obedecer à Política de consentimento para usuários da União Europeia.

Privacidade

Você precisa divulgar claramente qualquer prática de coleta, compartilhamento e uso de dados realizada em sites, aplicativos ou outra propriedade como consequência do uso de qualquer serviço de publicidade do Google. Para estar em conformidade com essa obrigação de divulgação relacionada ao uso de dados do Google, você tem a opção de exibir um link em destaque para Como o Google usa os dados quando você usa aplicativos ou sites dos nossos parceiros.

Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA)

Ao implementar algum serviço de publicidade do Google na seção de um site ou em um site sujeito à Lei de Proteção da Privacidade On-line das Crianças (COPPA, na sigla em inglês), você (a) precisará notificar o Google sobre essas seções e sites protegidos pela COPPA usando as ferramentas disponibilizadas em https://search.google.com/search-console/coppa ou o método para aplicativos descrito em https://firebase.google.com/docs/admob/android/targeting; e (b) não poderá usar a publicidade com base em interesses (incluindo o remarketing) para segmentar: (i) atividades anteriores ou atuais de usuários que você sabe que têm menos de 13 anos; ou (ii) atividades anteriores ou atuais em sites voltados para usuários com menos de 13 anos.

Políticas específicas de produtos

O que você achou deste nosso conteúdo?

Deixe um comentário no final deste nosso post, com a sua opinião.

Conseguiu entender melhor o assunto?

Caso tenha restado alguma dúvida, fique a vontade para entrar em contato.

Você conhece alguém que precisa conhecer este nosso conteúdo?

Então compartilhe com esta pessoa.

Sabe qual é o nosso maior desejo?

É que você cresça de forma organizada. Não cresça acumulando riscos.

_______________________________________________________________________________________

Caso tenham interesse em se informar um pouco mais, convido a todos vocês para tomar conhecimento das nossas outras publicações relacionadas à tributação dos empreendedores digitais em geral, que destaco abaixo.

Nós escrevemos pensando em vocês.

Por que os ganhos dos YOUTUBERS com adsense NÃO devem ser omitidos perante a Receita Federal?

Vantagens na abertura de uma empresa – Microempresa, MEI, EPP

Youtuber – Registre seu canal no youtube como MARCA

Sites e blogs – Imposto de renda, carnê leão e contabilidade

Fim da monetização dos canais infantis no youtube

Youtuber pode ser MEI (microempreendedor individual)?

Contabilidade especializada para YOUTUBER – monetização e ganhos adsense

Influenciadores digitais (influencers) – Imposto de renda e carnê leão

Publicidade infantil – Youtubers e Influenciadores digitais

Regulamentação da profissão de Youtuber – Projeto de Lei nº 10938/2018

Carnê-leão atrasado youtubers – (imposto de renda monetização adsense)

Monetização de streamers – Imposto de renda e carnê leão

Isenção de imposto de renda Youtuber – monetização adsense

Ganhos de Youtuber e Blogueiro – Principais dúvidas sobre imposto de renda e contabilidade

Como declarar ganhos do adsense de youtubers? CUIDADO!

Contabilidade para desenvoledores de sites, aplicativos e sistemas (softwares)

Monetização youtuber e imposto de renda – Políticas do Programa google adsense

Monetização adsense e imposto de renda – Políticas do Programa de parceria do youtube

Monetização adsense e imposto de renda – Evitem problemas com as Políticas do youtube e com a Receita Federal

Contabilidade para afiliados (hotmart, monetizze, eduzz e etc)

_____________________________________________________________________________________________________

Conte com nosso trabalho. Estamos à disposição para ajudá-los.

Escritório Francel Menezes Contabilidade

E-mail: ffmcontabil@gmail.com

Instagram: @francelm_contabilidade 

Canal no youtube

Site: http://www.menezescontabilidade.com.br
 
Facebook: https://m.facebook.com/Francel.Menezes.Contabilidade/

Telefone (21) 2671-9155


Compartilhar Postagem

Acessar Escrito por

Escritório Francel Menezes Contabilidade

Conte com nosso trabalho. Estamos à disposição para ajudá-los.Escritório Francel Menezes ContabilidadeSolicite nosso whatsapp por email. Atendemos a todo o Brasil.Telefone (21) 2671-9155

Comentários